Brazil in the UK

Foto: LJ Campos/ElevenCulture

Como você, leitor da Eleven, vem acompanhando, durante todo o ano de 2015 nossa equipe divulgou turnês, novos artistas, fizemos matérias especiais sobre música contemporânea do Brasil e a cena latina de Londres, cobrimos inúmeros festivais, shows de teatro e música aqui na capital inglesa. Foi um ano intenso e gratificante.

Pensando na Retrospectiva 2015, a Eleven resolveu promover algo um pouco diferente esse ano. Durante o mês de dezembro, perguntamos a internautas, jornalistas e DJs da cidade: "Qual foi o melhor show musical brasileiro em Londres em 2015?”.

VOTACAO
Durante duas semanas, mais de 260 internautas e fãs participaram numa disputada enquete online, para escolher a melhor produção, entre 26 indicados, e até o último minuto enviavam seus votos.

Os jornalistas brasileiros, baseados em Londres, Silvino Ferreira, do CanalLondres, Ana Luisa Toledo, do jornal Brasil Observer, e Lívia Rangel, da ElevenCulture.com, além da DJ e produtora cultural Larissa Schlei (Udigrudi) também contribuíram enviando breves análises das produções de 2015 com votos abertos.

BRASIL IN THE UK
E o páreo foi duro. Entre os 26 indicados, teve Caetano Veloso e Gilberto Gil comemorando juntos 50 anos de carreira no Eventin Apollo; O Rappa de volta a Londres depois de uma espera de 9 anos; Marcelo D2 com o showzaço Nada Pode Me Parar no Electric Brixton; Criolo botando fãs pra chorar no Village Underground (ele volta a Londres em 2016); Emicida estreando no Rich Mix; Mutantes retornando após 9 anos; Amarante com seu show solo; Azymuth relembrando clássicos de carreira; Nina Miranda apresentando músicas inéditas em carreira solo; Flávia Coelho se consolidando no exterior; entre tantos e tantos outros bons eventos que agitaram o calendário cultural da cidade (veja lista completa de indicados aqui).

Sejam novos artistas ou veteranos, vindos do Brasil ou residentes na Europa, fato é que a capital inglesa vem se transformando numa meca da música brasileira contemporânea. A nossa arte não sai de moda, ao contrário, os olhos e ouvidos dos ingleses estão abertos para as novidades e a imprensa britânica anda atenta ao que sai do Brasil. Apesar de a maioria das bandas e artistas do Brasil ainda carecerem de melhores condições de financiamento para viabilizarem suas turnês em solo estrangeiro.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa:

RESULTADO
E quem levou a melhor foi o show Nunca Tem Fim d'O Rappa que venceu a votação da internet com 35,2% - seguidos pelo grupo Azymuth (12%) e Nina Miranda (10,9%). O Rappa foi a escolha do público e também ganhou o voto de um jurado, pontuando duplamente e vencendo a disputa de 2015.



O show Mundo Meu da cantora carioca Flavia Coelho, radicada em Paris, ganhou o voto do jornalista Silvino Ferreira (CanalLondres); a turnê Convoque Seu Buda de Criolo foi a escolha da DJ Larissa Schlei (Udigrudi); já a jornalista Ana Luisa Toledo (Brasil Observer) elegeu Caetano Veloso e Gilberto Gil - Dois Amigos, Um Século de Música como a melhor apresentação do ano. Livia Rangel (ElevenCulture) votou em O Rappa.

 

  • Voto da audiência (1 ponto): O Rappa – Nunca Tem Fim (35% dos votos)
    Para acessar a enquete online, clique aqui.



  • Votos do Júri Técnico (1 ponto cada): O Rappa, Flavia Coelho, Caetano Veloso e Gil e Criolo 


Silvino Ferreira (editor do CanalLondres): Flavia Coelho – Mundo Meu

“O melhor show brasileiro que eu vi foi o da Flávia Coelho, no Rich Mix, pelo equilíbrio entre os seguintes fatores: performance da artista e dos músicos, repertório, composição da plateia (europeus e brasileiros) e a interação público/artista.”

Ana Luisa Toledo (editora do Brasil Observer): Caetano & Gilberto Gil – Dois Amigos Um Seculo de Musica

“Caetano e Gil: show histórico, num lugar histórico (para eles).

Gostei também do Emicida que é engajado tanto na forma de trabalho, quanto no conteúdo das músicas. E no show isso se transforma em muita energia, oriunda de várias referências. E tomou conta do público no Rich Mix. Dona Onete (que estava fora da disputa dos shows de Londres) foi uma descoberta pessoal, pois não conhecia. O show (no festival WOMAD, no interior da Inglaterra) foi despretensioso, mas que com a simplicity e os encantos direto da Amazônia hipnotizou quem estava la!”

Larissa Schlei (DJ / Udigrudi): Criolo – Convoque Seu Buda

“O show do Criolo foi o melhor. Vi os gringos na plateia de queixo caído com a performance dele la no WOMAD (Criolo se apresentou também no Village Underground em Londres). Porém, também queria dar um salve com honrarias pra banda Boogarins. Performance incrível dessa banda de rock psicodélico. Os meninos novos e super energéticos! O show deles é totalmente diferente e muito melhor do que escutar o CD - o que pra mim faz uma banda ser boa de verdade”.

Lívia Rangel (editora da ElevenCulture): O Rappa – Nunca Tem Fim

"Fiquei dividida entre Caetano & Gil, pelo repertório e importância do show que comemorou os 50 anos de carreira desses dois gigantes da MPB (ex-exilados em Londres), o show eletrizante de Marcelo D2 lançando o ótimo disco Nada Pode me Parar e a passagem de O Rappa também no Electric Brixton. Voto em O Rappa por que, de fato, não houve uma banda do Brasil que tivesse mobilizado tanto a comunidade brasileira aqui em Londres, em 2015. O show sold out encheu as ruas de Brixton de verde-amarelo, com fila dando volta na esquina e mostrou a força popular do grupo carioca que voltou aos palcos de Londres após um hiato de quase uma década, depois de um quase término, com uma banda afiada e boas músicas inéditas. Um golaço!" 

Novo por aqui? Siga a Elevenculture.com pelo FacebookLinkedIn e Twitter