Brazil in the UK

Brazil Day promove mostra da nova música brasileira em Londres; confira atrações


Um dos mais famosos e imponentes cartões postais da capital britânica, a Trafalgar Square, sedia neste sábado (10), mais uma edição do Brazil Day, evento organizado pela Embaixada do Brasil em Londres.

Leia mais:



A festa homenageia a cultura brasileira, com barracas de comidas típicas, e celebra também os jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. A novidade ficou por conta de uma inesperada mostra com expoentes da música contemporânea do país. Entrada franca.

Aproveitando a passagem pela Europa de artistas renomados como Tulipa Ruiz e o grupo Metá Metá, que estão em tour pelo velho continente, a organização do evento deu uma turbinada no seu line up anunciando as duas atrações aos “47 do segundo tempo”. Uma boa surpresa para o público.

Além de Tulipa e a banda afro-funk paulistana, já haviam sido anunciados a cantora e compositora Lia Sophia, representante do Norte do Brasil, e o cantor baiano Aloísio Menezes, que se apresenta com o bloco percussivo londrino Seraphina, além do forrozeiro Zeu Azevedo, figura conhecida das noites brasileiras em Londres.

O DJ Limão, conhecido como residente da casa de shows Guanabara, anima a plateia durante os intervalos.

Entrevista com Tulipa Ruiz em Londres, depois do show no Rich Mix:


Brazil Day 2016
Tulipa Ruiz, Lia Sophia, Metá Metá, Aloísio Menezes, Zeu Azevedo e mais
Quando: Sábado, 10 de setembro, das 12h as 19h
Entrada livre
Trafalgar Square, Londres

“Já estamos com ensaios marcados pra estrear o novo show”; ouça entrevista com O Rappa

No sábado, dia 13 de Agosto, a Eleven esteve novamente no Electric Brixton para conferir o show do Rappa que, dessa vez,encerrou a turnê mundial do disco Nunca Tem Fim (2013), em Londres. Antes da apresentação, conversei, no camarim, com o guitarrista Xandão e o tecladista Marcelo Lobato.

Leia mais:


A entrevista completa você confere aqui na Eleven (escute o áudio abaixo) e também no programa “Novos Sons do Brasil”, que vai ao ar todas as sextas, na rádio RBG (London). 

O vocalista do Rappa, Marcelo Falcão, by Ross Cooper
No papo, os músicos, que são fundadores do Rappa, falam sobre o atual momento da banda, sobre o cenário politico no Brasil, a world tour e ainda sobre o próximo lançamento do grupo: a turnê do show “Acústico na Oficina Brennand”, resultado do DVD ao vivo, gravado em Recife. O novo show já tem data de estreia marcada: dia 30 de setembro, em João Pessoa, na Paraíba.
 

Voltando agora para o Brasil a gente já está com ensaios marcados pra estrear o novo show, que apesar de ser acústico, o som do Rappa tem uma pegada muito contundente, a gente não quer perder essa pegada forte. Vai ser quase um mês de preparação para, no final de setembro, a gente estrear em João Pessoa e depois Recife, e ai começa uma turnê”, antecipa, Lobato.

Eleven - O Rappa tem uma enorme rede de fãs pelo mundo afora. Como eles podem acessar o trabalho de vocês?

“Nos últimos anos a gente vem trabalhando de uma forma bem legal em relação
às redes sociais, uma forma que tem a ver com a cara do Rappa, uma coisa mais participativa, interagindo sobre os shows, opinando. O Rappa sempre teve isso. A gente encontra fãs no Brasil, e até mesmo fora, que já viraram amigos, são famílias que se formaram, é muito bacana isso, não é uma coisa passageira... A gente quer que o máximo de pessoas tenham acesso ao nosso trabalho”, avalia o tecladista.

“Voltando agora para o Brasil a gente já está com ensaios marcados pra estrear o novo show (acústico)". Lobato


Pra a gente, 'Nunca Tem Fim' foi umturnê muito bem-sucedida, teve um grande êxito;êxito primeiro pra gente, como músico.Acho que conseguimos fazer um grande álbum. Hoje a gente as coisas muito rápidas e efêmeras, né? E acaba que elas são digeridas muito rapidamente e as pessoas fazem sucesso do dia pra noite. A gente tem 24 anos de carreira e acho que a gente soube respeitar isso, a gente demorou pra fazer sucesso, demorou pra que as pessoas aceitassem nossa música. A gente tem um grande público hoje mas isso foi um trabalho de 24 anos, não foi construído de um dia pra noite”, pontua Xandão.

"A gente tem um grande público hoje mas isso foi um trabalho de 24 anos, não foi construído de um dia pra noite". Xandão


Eleven - E o Brasil, como você avalia o atual momento do país?

“Eu saí do Rio há 14 anos e as coisas não mudaram lá. A nossa democracia é muito frágil. As vezes a gente acha que estamos numa democracia, mas na verdade não estamos. Talvez a gente estivesse passando por uma ditadura pro proletariado, em determinado momento. As pessoas estão um pouco perdidas. Eu vejo o atual governo tentando dividir o país em dois movimentos bem diferentes e que não são na verdade, né?”, afirma o guitarrista.
 

 

 

Clique no player para ouvir a entrevista completa abaixo:

Lia Sophia vai estreiar na Europa como atração do Brazil Day em Londres

Em sua primeira apresentação na Europa, a cantora franco-brasileira Lia Sophia, considerada uma das grandes artistas da nova música do Norte, fará um show especial no "Brazil Day" em Londres. O evento gratuito celebra os Jogos Olímpicos Rio 2016 e acontece no sábado, dia 10 de setembro, na Trafalgar Square (em breve, publicaremos a programação completa aqui). 

Leia mais:


No palco, ela toca guitarra, banjo e percussão e é acompanhada por seus músicos: Márcio Jardim (percussão e samplers) e Igor Capela (guitarra e cavaquinho).

O repertório é repleto de músicas dançantes e tropicais, carimbós, cúmbias, zouks que fazem parte dos discos de Lia Sophia, algumas releituras que prometem surpreender o público, além da mistura das batidas eletrônicas com as percussões afro-indígenas que não deixam ninguém parado.

"O show é uma verdadeira festa", garante Lia. Com 1h de duração de boa música, o show é um mosaico pop tropical que mostra ao público o novo som do Brasil que vem da região amazônica.

"O show é uma verdadeira
festa", garante Lia


A cantora foi um dos artistas em destaque no programa Novos Sons do Brasil - Especial Norte (Radio RBG), uma parceria com a ElevenCulture.com. Ouça podcast abaixo.

Franco-brasileira
Cantora, compositora e musicista, ela nasceu na Guiana Francesa e veio para a Amazônia brasileira quando ainda era uma criança, morando primeiro no Amapá e atualmente em Belém.

Com quatro álbuns lançados, ela mistura percussões de carimbó (música regional do Norte do Brasil) com ritmos internacionais, como o zouk africano e a bachata carinhenha, flertando com o synthpop e a MPB, criando uma música original e de alta qualidade. Seu último trabalho foi o disco Lia Sophia de 2013.

Em 2014, Lia assumiu publicamente seu casamento de oito anos com sua produtora Taísa Fernandes, a quem dedicou a canção "Cheio de Flor".


"Cheio de Flor" - Lia Sophia

"Ai Menina" - Lia Sophia

Roberta Sá apresenta seu samba suave em noite de estreia em Londres; veja fotos

Pela primeira vez se apresentando em um palco da capital inglesa, a cantora potiguar Roberta Sá encantou uma plateia eclética, na noite do último domingo(26), no Under The Bridge - charmosa casa de show situada ao lado do estádio do Chelsea, em Londres.

Quem abriu a noite, por volta das 8pm, foi o guitarrista de jazz nigeriano Femi Temowo, que já acompanhou nomes como Amy Winehouse, The Roots e George Benson, deixando o público pronto para a chegada de Roberta e sua ótima banda.

Com um longo vestido preto esvoaçante e um top dourado, a artista brasileira encheu o palco com sua beleza e talento. No início da apresentação, ela contornou com simpatia os problemas técnicos com o equipamento de retorno no palco, aproveitando o momento de ajustes para conversar - em bom inglês - com os fãs.

No repertório do show, a musa do novo samba brasileiro relembrou sucessos dos cinco álbuns de carreira, com destaque para as canções do mais recente trabalho, Delírio, produzido pelo seu guitarrista Rodrigo Campello. 

O público londrino parecia ensaiado, cantando em coro faixas novíssimas como a faixa-título "Delírio", "Me Erra" e “Amanhã é Sábado", parceria com Martinho da Vila. 

Acompanhada por uma banda de músicos veteranos - Luís Barcelos (bandolim e cavaquinho), Rodrigo Campello (guitarra), Marcos Suzano (percussão) e Alberto Continentino (baixo) – Roberta agradou estrangeiros e brasileiros. 

A maioria desistiu dos comportados assentos - enfileirados na frente do palco - e caiu no samba, no final do show que durou pouco mais de uma hora. A apresentação teve direito ao clássico pedido de “mais um” e a sambista presentou os fãs com três músicas extras.

A passagem de Roberta Sá por Londres deixou um gostinho de quero mais. Uma ótima noite de estreia, com casa cheia, para uma grande artista da nova música popular brasileira.

Confira entrevista concedida ao programa Novos Sons do Brasil:

Elza Soares launches new album at London Jazz Festival 2016

Elza Soares no show A Mulher do Fim do Mundo

One of the biggest brazilian divas, Elza Soares just announced a concert in London lauching her new album, The Woman at the End of the World, on 13th of November at Barbican Hall. Tickets on sale here.

Read more: 

 

Music runs through the heart of Brazil; in its carnival spirit; its vibrant mix of cultures; its clubs, streets and homes.

Ushering in a new wave of Brazilian music while honouring its history, Elza Soares has been a defining presence in Brazilian music since the 50s. Her husky voice took her from the favela to the clubs to being declared the best singer of the millennium by the BBC in 2000. Despite a difficult life, Soares has used her platform to give a voice to people on the margins of society.

On her latest album Soares has worked with musicians from the underground scene of Rio de Janeiro to produce a set of apocalyptic, 'dirty' Samba songs, continuing to break new ground musically and confront the reality of 21st century Brazil.

 

TOUR DATES:

 

ELZA SOARES with special guests (to be announced)
Sun 13 Nov, Barbican Hall, 7h30pm
with special guests to be announced.
Tickets: £17.50 - 25 (plus booking fee)