Brazil in the UK

Lia Sophia vai estreiar na Europa como atração do Brazil Day em Londres

Em sua primeira apresentação na Europa, a cantora franco-brasileira Lia Sophia, considerada uma das grandes artistas da nova música do Norte, fará um show especial no "Brazil Day" em Londres. O evento gratuito celebra os Jogos Olímpicos Rio 2016 e acontece no sábado, dia 10 de setembro, na Trafalgar Square (em breve, publicaremos a programação completa aqui). 

Leia mais:


No palco, ela toca guitarra, banjo e percussão e é acompanhada por seus músicos: Márcio Jardim (percussão e samplers) e Igor Capela (guitarra e cavaquinho).

O repertório é repleto de músicas dançantes e tropicais, carimbós, cúmbias, zouks que fazem parte dos discos de Lia Sophia, algumas releituras que prometem surpreender o público, além da mistura das batidas eletrônicas com as percussões afro-indígenas que não deixam ninguém parado.

"O show é uma verdadeira festa", garante Lia. Com 1h de duração de boa música, o show é um mosaico pop tropical que mostra ao público o novo som do Brasil que vem da região amazônica.

"O show é uma verdadeira
festa", garante Lia


A cantora foi um dos artistas em destaque no programa Novos Sons do Brasil - Especial Norte (Radio RBG), uma parceria com a ElevenCulture.com. Ouça podcast abaixo.

Franco-brasileira
Cantora, compositora e musicista, ela nasceu na Guiana Francesa e veio para a Amazônia brasileira quando ainda era uma criança, morando primeiro no Amapá e atualmente em Belém.

Com quatro álbuns lançados, ela mistura percussões de carimbó (música regional do Norte do Brasil) com ritmos internacionais, como o zouk africano e a bachata carinhenha, flertando com o synthpop e a MPB, criando uma música original e de alta qualidade. Seu último trabalho foi o disco Lia Sophia de 2013.

Em 2014, Lia assumiu publicamente seu casamento de oito anos com sua produtora Taísa Fernandes, a quem dedicou a canção "Cheio de Flor".


"Cheio de Flor" - Lia Sophia

"Ai Menina" - Lia Sophia

Roberta Sá apresenta seu samba suave em noite de estreia em Londres; veja fotos

Pela primeira vez se apresentando em um palco da capital inglesa, a cantora potiguar Roberta Sá encantou uma plateia eclética, na noite do último domingo(26), no Under The Bridge - charmosa casa de show situada ao lado do estádio do Chelsea, em Londres.

Quem abriu a noite, por volta das 8pm, foi o guitarrista de jazz nigeriano Femi Temowo, que já acompanhou nomes como Amy Winehouse, The Roots e George Benson, deixando o público pronto para a chegada de Roberta e sua ótima banda.

Com um longo vestido preto esvoaçante e um top dourado, a artista brasileira encheu o palco com sua beleza e talento. No início da apresentação, ela contornou com simpatia os problemas técnicos com o equipamento de retorno no palco, aproveitando o momento de ajustes para conversar - em bom inglês - com os fãs.

No repertório do show, a musa do novo samba brasileiro relembrou sucessos dos cinco álbuns de carreira, com destaque para as canções do mais recente trabalho, Delírio, produzido pelo seu guitarrista Rodrigo Campello. 

O público londrino parecia ensaiado, cantando em coro faixas novíssimas como a faixa-título "Delírio", "Me Erra" e “Amanhã é Sábado", parceria com Martinho da Vila. 

Acompanhada por uma banda de músicos veteranos - Luís Barcelos (bandolim e cavaquinho), Rodrigo Campello (guitarra), Marcos Suzano (percussão) e Alberto Continentino (baixo) – Roberta agradou estrangeiros e brasileiros. 

A maioria desistiu dos comportados assentos - enfileirados na frente do palco - e caiu no samba, no final do show que durou pouco mais de uma hora. A apresentação teve direito ao clássico pedido de “mais um” e a sambista presentou os fãs com três músicas extras.

A passagem de Roberta Sá por Londres deixou um gostinho de quero mais. Uma ótima noite de estreia, com casa cheia, para uma grande artista da nova música popular brasileira.

Confira entrevista concedida ao programa Novos Sons do Brasil:

Elza Soares launches new album at London Jazz Festival 2016

Elza Soares no show A Mulher do Fim do Mundo

One of the biggest brazilian divas, Elza Soares just announced a concert in London lauching her new album, The Woman at the End of the World, on 13th of November at Barbican Hall. Tickets on sale here.

Read more: 

 

Music runs through the heart of Brazil; in its carnival spirit; its vibrant mix of cultures; its clubs, streets and homes.

Ushering in a new wave of Brazilian music while honouring its history, Elza Soares has been a defining presence in Brazilian music since the 50s. Her husky voice took her from the favela to the clubs to being declared the best singer of the millennium by the BBC in 2000. Despite a difficult life, Soares has used her platform to give a voice to people on the margins of society.

On her latest album Soares has worked with musicians from the underground scene of Rio de Janeiro to produce a set of apocalyptic, 'dirty' Samba songs, continuing to break new ground musically and confront the reality of 21st century Brazil.

 

TOUR DATES:

 

ELZA SOARES with special guests (to be announced)
Sun 13 Nov, Barbican Hall, 7h30pm
with special guests to be announced.
Tickets: £17.50 - 25 (plus booking fee)

Britânicos irão às urnas para decidir se permanecem ou não na União Europeia; entenda o caso


Os britânicos irão às urnas, nesta quinta-feira(23), para decidir, via referendo popular, se permanecem ou não na União Europeia. É o chamado ‪#‎BREXIT‬.

Especialistas alertam para um possível "suicídio econômico" em caso de saída do bloco europeu (28 países). Profissionais da saúde alertam que boa parte do staff de médicos, enfermeiros e cuidadores são imigrantes qualificados e merecem mais respeito.

Voz ativa da campanha pela saída, Boris Johnson (ex-prefeito de Londres), encerrou o debate de ontem na BBC clamando pelo "Dia da Independência da Inglaterra" e repetiu o tempo todo o slogan "Take back control" ("retomar o controle da nação"), referindo-se às políticas conjuntas decididas em Bruxelas. Sadiq Khan (atual prefeito de Londres), por sua vez, o acusou de mudar de visão por oportunismo e por defender um "projeto de ódio".   

Leia mais:


Jo Cox (foto abaixo), deputada de esquerda, defensora de direitos humanos e dos refugiados Sírios, mãe de duas crianças, foi assassinada a sangue frio, na semana passada, por um lunático inglês que gritou no tribunal: "Morte aos traidores. Liberdade para a Inglaterra". A população ficou chocada, muitos mudaram os votos por conta do aumento da violência e do racismo na campanha dos que querem sair da UE.

Marido da deputada Jo Cox afirmou que "ela foi morta por causa dos seus ideais políticos"

O Reino Unido está mais dividido do que nunca. As últimas pesquisas mostram que 45% querem FICAR, 44% querem SAIR, 11% estão INDECISOS. O voto no UK não é obrigatório. Dizem que a decisão está nas mãos dos jovens.

A Escócia (que faz parte do Reino) quer ficar na UE, caso haja um Brexit vai ter campanha para deixar o Reino Unido (de novo). Alemanha e França já avisaram ao UK: "fora é fora". Ou seja, vão perder os acordos comerciais do bloco. Mas todos temem pela segurança por conta das ameaças do ISIS e cia, logo, em caso de Brexit, já se pensa em reforço do exército da UE com apoio da Inglaterra.

E, em resumo, ninguém quer a entrada da Turquia na UE (bote um boa dose de medo e duas de preconceito aqui), os imigrantes sofrem bullying e assédio moral diariamente nessa terra, apesar de serem o incansável motor que faz a roda-gigante girar.

Amanhã tem referendo. Se o UK sair da UE, quem perde? Os ingleses que trabalham fora, na "Europa" (que perderão o direito de livre circulação e trabalho), os britânicos que vivem na costa da Espanha (o país já avisou que terá reciprocidade), os jovens europeus que oferecem seu talento e buscam oportunidade de trabalho, a enorme classe trabalhadora beneficiada pela legislação trabalhista da UE, os direitos humanos conquistados pela UE no UK e a quinta maior economia global pode tremer.

E quem ganha com a saída? políticas para controle de migração para o UK, a burocracia nas empresas que terão que recontratar funcionários europeus e refazer acordos de comércio, a extrema-direita conservadora, a campanha anti-imigrante, o racismo, a xenofobia, o nacionalismo britânico, Nigel Farage e o seu nazi-partido UKIP. Veremos!


Novo por aqui? Siga a Eleven no Facebook . 

Bixiga 70 volta a Londres nesta semana e se prepara para invadir o Glastonbury

A Big Band instrumental paulistana Bixiga 70 está de volta a Londres depois do aclamado show de lançamento do terceiro album da carreira, III, que marcou a estreia da banda no Reino Unido, ocorrido em janeiro desse ano (ouça entrevista aqui).

Veja mais:


O grupo retorna à Inglaterra nesta quinta-feira, dia 23 de junho, e toca no Scala. Os ingressos ainda estão sendo vendidos a £15 (para adquirir os tickets, clique aqui). No dia seguinte, sexta, dia 24 de junho, a trupe do Bixiga segue para o principal festival de Pop e World Music da Inglaterra, Glastonbury, onde eles se apresentam às 1pm, no West Holts Stage (tickets, clique aqui).

Uma das principais vozes da música instrumental contemporânea brasileira, o coletivo formado por 10 músicos, vem realizando apresentações enérgicas, no Brasil e no exterior, revisitando a herança setentista do nigeriano Fela Kuti, adicionando temperos jamaicanos e brasileiros em suas canções autorais

Os  mais recentes trabalhos do Bixiga 70 são o elogiado disco III, que procedeu o segundo álbum do grupo (Ocupai) e lançamento recente do projeto ‘The Copan Connection: Bixiga 70 Meets Victor Rice’, com músicas da carreira em versão dub.

BIXIGA 70
Thursday, 23 June 2016, doors 19:30
Scala, 275 Pentonville Road, London N1 9NL

  • http://www.comono.co.uk/live/bixiga-70-2/
  • http://scala.co.uk/events/bixiga-70/
  • https://www.facebook.com/events/464907070362934/

Tickets: £15 in advance. Box office: 0844 477 1000
+ support from DJ Pilo Adami (Nubiyan Twist) whose set will mix his own love of Afrobeat with his deep love of Brazilian music

Friday, 24 June 2016, stage time 13:00-14:00 (West Holts Stage)
Glastonbury Festival, Worthy Farm, Pilton, Somerset
http://www.glastonburyfestivals.co.uk