Brazil in the UK

Resultado: melhor show brasileiro de 2015 em Londres

Foto: LJ Campos/ElevenCulture

Como você, leitor da Eleven, vem acompanhando, durante todo o ano de 2015 nossa equipe divulgou turnês, novos artistas, fizemos matérias especiais sobre música contemporânea do Brasil e a cena latina de Londres, cobrimos inúmeros festivais, shows de teatro e música aqui na capital inglesa. Foi um ano intenso e gratificante.

Pensando na Retrospectiva 2015, a Eleven resolveu promover algo um pouco diferente esse ano. Durante o mês de dezembro, perguntamos a internautas, jornalistas e DJs da cidade: "Qual foi o melhor show musical brasileiro em Londres em 2015?”.

VOTACAO
Durante duas semanas, mais de 260 internautas e fãs participaram numa disputada enquete online, para escolher a melhor produção, entre 26 indicados, e até o último minuto enviavam seus votos.

Os jornalistas brasileiros, baseados em Londres, Silvino Ferreira, do CanalLondres, Ana Luisa Toledo, do jornal Brasil Observer, e Lívia Rangel, da ElevenCulture.com, além da DJ e produtora cultural Larissa Schlei (Udigrudi) também contribuíram enviando breves análises das produções de 2015 com votos abertos.

BRASIL IN THE UK
E o páreo foi duro. Entre os 26 indicados, teve Caetano Veloso e Gilberto Gil comemorando juntos 50 anos de carreira no Eventin Apollo; O Rappa de volta a Londres depois de uma espera de 9 anos; Marcelo D2 com o showzaço Nada Pode Me Parar no Electric Brixton; Criolo botando fãs pra chorar no Village Underground (ele volta a Londres em 2016); Emicida estreando no Rich Mix; Mutantes retornando após 9 anos; Amarante com seu show solo; Azymuth relembrando clássicos de carreira; Nina Miranda apresentando músicas inéditas em carreira solo; Flávia Coelho se consolidando no exterior; entre tantos e tantos outros bons eventos que agitaram o calendário cultural da cidade (veja lista completa de indicados aqui).

Sejam novos artistas ou veteranos, vindos do Brasil ou residentes na Europa, fato é que a capital inglesa vem se transformando numa meca da música brasileira contemporânea. A nossa arte não sai de moda, ao contrário, os olhos e ouvidos dos ingleses estão abertos para as novidades e a imprensa britânica anda atenta ao que sai do Brasil. Apesar de a maioria das bandas e artistas do Brasil ainda carecerem de melhores condições de financiamento para viabilizarem suas turnês em solo estrangeiro.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa:

RESULTADO
E quem levou a melhor foi o show Nunca Tem Fim d'O Rappa que venceu a votação da internet com 35,2% - seguidos pelo grupo Azymuth (12%) e Nina Miranda (10,9%). O Rappa foi a escolha do público e também ganhou o voto de um jurado, pontuando duplamente e vencendo a disputa de 2015.



O show Mundo Meu da cantora carioca Flavia Coelho, radicada em Paris, ganhou o voto do jornalista Silvino Ferreira (CanalLondres); a turnê Convoque Seu Buda de Criolo foi a escolha da DJ Larissa Schlei (Udigrudi); já a jornalista Ana Luisa Toledo (Brasil Observer) elegeu Caetano Veloso e Gilberto Gil - Dois Amigos, Um Século de Música como a melhor apresentação do ano. Livia Rangel (ElevenCulture) votou em O Rappa.

 

  • Voto da audiência (1 ponto): O Rappa – Nunca Tem Fim (35% dos votos)
    Para acessar a enquete online, clique aqui.



  • Votos do Júri Técnico (1 ponto cada): O Rappa, Flavia Coelho, Caetano Veloso e Gil e Criolo 


Silvino Ferreira (editor do CanalLondres): Flavia Coelho – Mundo Meu

“O melhor show brasileiro que eu vi foi o da Flávia Coelho, no Rich Mix, pelo equilíbrio entre os seguintes fatores: performance da artista e dos músicos, repertório, composição da plateia (europeus e brasileiros) e a interação público/artista.”

Ana Luisa Toledo (editora do Brasil Observer): Caetano & Gilberto Gil – Dois Amigos Um Seculo de Musica

“Caetano e Gil: show histórico, num lugar histórico (para eles).

Gostei também do Emicida que é engajado tanto na forma de trabalho, quanto no conteúdo das músicas. E no show isso se transforma em muita energia, oriunda de várias referências. E tomou conta do público no Rich Mix. Dona Onete (que estava fora da disputa dos shows de Londres) foi uma descoberta pessoal, pois não conhecia. O show (no festival WOMAD, no interior da Inglaterra) foi despretensioso, mas que com a simplicity e os encantos direto da Amazônia hipnotizou quem estava la!”

Larissa Schlei (DJ / Udigrudi): Criolo – Convoque Seu Buda

“O show do Criolo foi o melhor. Vi os gringos na plateia de queixo caído com a performance dele la no WOMAD (Criolo se apresentou também no Village Underground em Londres). Porém, também queria dar um salve com honrarias pra banda Boogarins. Performance incrível dessa banda de rock psicodélico. Os meninos novos e super energéticos! O show deles é totalmente diferente e muito melhor do que escutar o CD - o que pra mim faz uma banda ser boa de verdade”.

Lívia Rangel (editora da ElevenCulture): O Rappa – Nunca Tem Fim

"Fiquei dividida entre Caetano & Gil, pelo repertório e importância do show que comemorou os 50 anos de carreira desses dois gigantes da MPB (ex-exilados em Londres), o show eletrizante de Marcelo D2 lançando o ótimo disco Nada Pode me Parar e a passagem de O Rappa também no Electric Brixton. Voto em O Rappa por que, de fato, não houve uma banda do Brasil que tivesse mobilizado tanto a comunidade brasileira aqui em Londres, em 2015. O show sold out encheu as ruas de Brixton de verde-amarelo, com fila dando volta na esquina e mostrou a força popular do grupo carioca que voltou aos palcos de Londres após um hiato de quase uma década, depois de um quase término, com uma banda afiada e boas músicas inéditas. Um golaço!" 

Novo por aqui? Siga a Elevenculture.com pelo FacebookLinkedIn e Twitter 

Criolo confirma retorno a Londres com cinco shows na Inglaterra

2015 foi um ano recheado de atrações brasileiras nas casas noturnas, teatros e pubs de Londres. Entre os que mais atraíram público foi o rapper Criolo, que esgotou os ingressos para o show de lançamento do álbum Convoque Seu Buda, no Village Underground, em janeiro. A mesma casa também recebeu o show dos Mutantes, em novembro.

Leia mais:


O sucesso do show de Criolo - que teve direito a fãs chorando emocionados na plateia durante a apresentação - garantiu ao artista uma vaga especial no line up do já tradicional festival La Linea

O pai dos hits "Não Existe Amor em SP", "Convoque Seu Buda" e "Grajauex" volta a se apresentar na capital inglesa no domingo, dia 24 de abril, a partir das 7pm, no Koko (Camden Town). Abertura do rapper Baloji e DJ D.Vyzor. Os ingressos custam 20 libras e já estão disponíveis para venda online (clique aqui para garantir o seu). 

Brasil na Inglaterra
Em 2015, quem também se apresentou no La Linea foi o amigo e parceiro de Criolo, o rapper Emicida, uma das maiores revelações do rap nacional nos últimos anos. Em 2014, foi a vez do cantor, compositor e multinstrumentista Ed Motta, com abertura da jovem musicista Dom La Lena, representar a musicalidade do Brasil no evento.

Convoque Seu Buda - UK tour
Além da apresentação em Londres, Criolo e sua trupe também sairão em turnê pelo interior do Reino Unido, como extensão das atividades do festival. Já estão confirmados shows nas cidades de Cambridge (Junction 2), dia 21 de abril; Bristol (The Lantern at Colston), dia 22; Leeds (Belgrave Music Hall), dia 23 de abril; Manchester (Band On the Wall), dia 26.

La Linea 2016
Promovido pela produtora Como No, o evento especializado em música latina surgiu em 2001 e acontece em diversos palcos de Londres e interior da Inglaterra. O Festival vem anunciando as primeiras atrações de 2016 pelo site oficial. 

Além de Criolo, o público irá conferir em abril shows da cubana Daymé Arocena, da argentina La Yegros, os mexicanos do Calexico e os aclamados chilenos Chico Trujillo - que também fazem nova apresentação depois de show sold out no The Garage.  

Enquete: qual foi o melhor show brasileiro do ano em Londres?

A ElevenCulture.com está preparando uma matéria especial para a série Retrospectiva 2015 e você pode participar dela. Se você mora em Londres e/ou curtiu shows musicais de artistas brasileiros durante o ano de 2015 na cidade, envie sua opinião e ajude-nos a eleger o melhor show do ano!

Além dos internautas que estão votando na enquete online, haverá o juri técnico com voto aberto de jornalistas e DJs brasileiros residentes em Londres. O resultado será revelado em Janeiro aqui na Eleven.

Leia mais:


Os indicados
Entre os indicados estão pesos pesados da música brasileira, que deram o que falar esse ano durante suas turnês europeias. Entre eles, Caetano Veloso e Gilberto GilMarcelo D2, O Rappa, Azymuth, Os Mutantes, Joyce Moreno, Ed Motta, Eliane Elias e Bebel Gilberto.

Também foram indicados artistas e grupos da cena independente como CrioloEmicida, Rodrigo AmaranteBoogarins, Autoramas, Lucas Santtana, Aleh Ferreira, Dom la Lena e Tropkilazz. 

Além de nomes conhecidos em Londres, artistas brazucas que movimentaram a cena musical na capital inglesa, como Nina Miranda, Flávia CoelhoAdriano Adewale, Marcelo Andrade, Monica Vasconcelos, Zeu Azevedo, Grumatá Trio, entre outros.  

Como votar?
Para ver a lista completa dos indicados e participar da enquete que vai eleger o melhor show brasileiro do ano em Londres, clique aqui. (Se estiver no Smarthphone, acessar pelo Chrome e estar logado no Facebook).

Jornal de Londres promove concurso para artistas brasileiros ilustrarem capa



Estão abertas as inscrições para a 'Mostra BO 2016'. Mas o que é isso? Por meio de um edital, o jornal Brasil Observer convida ilustradores, grafiteiros, designers e artistas brasileiros a desenharem as capas da publicação mensal durante o ano de 2016.

Leia mais:


Além de ganharem destaque no periódico - distribuído nos principais estabelecimentos brasileiros e em estações de metrô de Londres -, os artistas selecionados receberão uma ajuda de custo de R$500,00 e ganharão uma expo. Os trabalhos serão expostos na Embaixada do Brasil na capital inglesa. Haverá ainda premiação extra para o trabalho mais votado pelo público: uma passagem aérea de ida e volta para o Reino Unido.

Gostou da ideia? As inscrições estão abertas até o dia 5 de janeiro. Para participar, acesse o site oficial.

Confira o teaser:

Bixiga 70 anuncia turnê europeia e estreia no Reino Unido; veja datas

Lançado em setembro de 2015 em território nacional mas ainda inédito na Europa, o disco III do coletivo Bixiga 70, que procede o compacto 100% 13, gravado ao vivo no estúdio da banda, em São Paulo, vem acendendo holofotes internacionais ao grupo instrumental. Os brasileiros assinaram com o selo Glitterbeat Records e agora se preparam para rodar a Europa no início de 2016. 

Leia mais:


A turnê de lançamento do novo álbum do Bixiga fará sua estreia europeia pelo Reino Unido, onde se apresentam pela primeira vez, na sexta, dia 29 de janeiro, no palco principal do Rich Mix (espaço de world culture onde tocaram recentemente Emicida e Tulipa Ruiz) e no dia seguinte, 30, seguem para Glasgow (Escócia), onde são atração no festival Celtic Connections. A tour ainda vai passar por cidades da Bélgica, Holanda, Espanha, França e Dinamarca. Ingressos para os shows no UK já estão à venda (aqui e aqui). 

Elogiado em mídia inglesa por jornais como The Guardian e Evening Standard, o Bixiga 70 vem colecionando menções honrosas e ganhando 4 estrelas em revistas especializadas como a Songlines, Mojo, The Wire e a R2. A revista Sounds and Colours elegeu III como o melhor disco da América Latina em 2015. 

Afro-latin-jazz  

A Eleven ouviu III essa semana. Os metais e a percussão são os grandes anfitriões nesta obra multifacetada, onde o ouvinte mergulha num mar de sonoridades mistas, vindas do oeste africano, Caribe, do Norte/Nordeste do Brasil. Como disse Chico Buarque, “a música brasileira não exclui, assimila”.

Mais do que uma banda brasileira de afrobeat, o Bixiga 70 mostra em seu novo trabalho mais confiança em suas composições e orquestrações, proporcionando momentos relaxantes em meio a explosões controladas de improvisações e deliciosos solos, deixando se revelar a amalgama de influências musicais dos seus integrantes. III é uma visita guiada ao sons de candomblé, música indígena, guitarrada, afro-funk, jazz, carimbó, cumbia, música Malinke, com a sempre nobre presença da percussão afrobrasileira. 

Gozando de ótima fase, o coletivo de 10 músicos faz parte de uma geração de artistas e grupos brasileiros, como Emicida, Criolo, BNegão e os Seletores de Frequência, IFA Afrobeat, Metá Metá, Orquestra Rumpilezz e Orquestra Afro Sinfônica, só para citar alguns, que vêm bebendo da herança afro-caribenha e apresentando novas possibilidades sonoras, reacendo com beleza a chama das culturas ancestrais no país.


Tracklist de III:

01. Ventania 
02. Niran
03. 100% 13
04. Di Dancer
05. Machado
06. Martelo
07. Lembe
08. Mil Vidas
09. 7 Pancadas 












BIXIGA 70  - EUROPE TOUR 2016 

  • 29.01.2016 – UK – London – Richmix
  • 30.01.2016 – UK – Glasgow – Celtic Connections
  • 03.02.2016 – BE – Antwerp – De Roma
  • 04.02.2016 – NL – Groningen – Vera
  • 05.02.2016 – NL – Amsterdam – Paradiso
  • 06.02.2016 – NL – Utrecht – Rasa
  • 11.02.2016 – F – Dijon – La Vapeur
  • 12.02.2016 – ES – Madrid – Clamores
  • 13.02.2016 – F – Paris – La Bellevilloise
  • 18.02.2016 – DK – Arhus – Atlas
  • 19.02.2016 – DK – Copenhagen – Global


BIXIGA 70 live in the UK:

Friday, 29 January 2016, 8pm
Rich Mix, 35-47 Bethnal Green Rd, London E1 6LA
Tickets: £15 advance + £1.50 booking fee / £18 on the door from (buy it here)
Phone 020 7613 7498

Saturday, 30 January 2016, 7:30pm
Drygate Brewery, 85 Drygate, Glasgow G4 0UT,
Part of Celtic Connections
Tickets: £14 advance + booking fee from (buy it here)
Celtic Connections box office 0141 353 8000