CH Straatmann

Prodigy solta novo single e lança videoclipe; assista 'Nasty'


O Prodigy acaba de lançar o primeiro single do seu próximo disco. "Nasty" é o título da faixa, que fará parte do álbum The Day is My Enemy.

A música estreou com clipe hoje no canal oficial do youtube da banda, as imagens fazem uma espécie de crítica a prática de caça às raposas no Reino Unido. O partido inglês Conservatives (do atual primeiro ministro David Cameron) pretende legalizar a caça aos animais, caso vença as eleições em 2015.

A Lei de Caça de 2004, do Labour Party (partido da oposição), que proíbe a caça com cães à vários mamíferos silvestres na Inglaterra e no País de Gales, entrou em vigor em Fevereiro de 2005. A busca de raposas com cães foi proibida na Escócia em 2003.

Assista ao clipe 'Nasty':

Preview: James Brown chega aos cinemas com 'Get on Up'

Cena do filme 'Get on Up'

Filme biográfico do legendário "Godfather of Soul", "Mr Dynamite" ou simplesmente James Brown, "Get on Up" retrata a vida do cantor, compositor e dançarino que revolucionou a indústria da música nos EUA e no mundo. Brilhantemente interpretado pelo ator Chadwick Boseman e dirigido por Tate Taylor, o longa possui ainda, entre seus produtores, o cantor Mick Jagger, vocalista dos Rolling Stones.

Com estreia prevista no Brasil para 05 de Fevereiro de 2015, "Get on Up" é uma ótima cinebiografia, com ótimas interpretações (Boseman fala, dança e anda como o próprio James Brown) e cheia de referências certeiras a respeito de uma das maiores lendas da música de todos os tempos.

O filme aborda momentos importantes da vida do artista: desde sua infância pobre na cidade de Barnwell, Carolina do Sul, passando pelo abandono dos pais - quando o pequeno James é entregue a uma tia, que administrava uma casa de prostituição -, o início da carreira e a chegada ao estrelato.

Durante a fase da juventude, o longa retrata o momento em que Brown conhece um dos seus principais parceiros e colaboradores de toda vida: o cantor e compositor Bobby Byrd (co-autor de um dos seus principais sucessos, o hit "Sex Machine"). Os dois chegam ao estrelato juntos, quando James Brown entra nas paradas de sucesso, ainda nos anos 60, e passa a influenciar gerações e gerações de artistas.

Músicos importantes que fizeram parte da banda de James Brown não deixam de ser citados, além de Bobby Byrd (seu braço-direito), estão lá o saxofonista Maceo Parker, o baterista Clyde Stubblefield (um dos criadores do groove "Fatback"), o baixista Bootsy Collins (este citado mais brevemente). 

Confira o trailer:

 

Pai da guitarrada, Mestre Vieira completa 80 anos em plena atividade

Considerado o principal criador do gênero musical conhecido como "Guitarrada", o Mestre Vieira está completando 80 anos de vida em plena atividade. O ritmo originário do Pará é uma fusão de merengue, cumbia, lambada e carimbó e tem como uma das suas principais características o uso da guitarra elétrica como solista.

Leia também:

O trabalho mais recente do mestre é um DVD, “Mestre Vieira – 50 Anos de Guitarrada”, gravado ao vivo no Theatro da Paz, durante duas noites de shows. A direção musical do trabalho é do produtor musical e guitarrista Félix Robatto, com direção geral da jornalista e produtora cultural Luciana Medeiros. Ano que vem Mestre Vieira promete lançar um novo disco.

Ícone da cena musical Paraense, ele nasceu na cidade de Barcarena, que no mês passado sediou um show comemorativo da trajetória musical do seu filho mais ilustre.

O disco Lambada das Quebradas Vol.1, de 1978, é considerado o grande marco do estilo, e foi através deste LP que a múisca do Mestre Vieira ganhou o Brasil. Parabéns, Mestre!

Guitarrista carioca Marcos Moletta comemora 20 anos de carreira com álbum solo; ouça

Capa do disco 'Múltiplo' de Marcos Moletta

Chegando aos seus 20 anos de carreira como multi-instrumentista e compositor, o guitarrista carioca Marcos Moletta lança "Múltiplo" seu primeiro trabalho solo.

Leia também:
 
Conheci Marcos tocando em cima de um trio elétrico, no Carnaval de Salvador, numa das ocasiões em que, com o Retrofolia, prestávamos tributo aos clássicos setentistas de guitarra baiana e frevo elétrico.

Com domínio e desenvoltura em um instrumento nada fácil e pouco convencional (guitarra baiana), Marcos tocou conosco alguns daqueles temas. Também tem grande domínio sobre a Rabeca. Já há alguns anos, acompanha Moraes Moreira em seus projetos. Também trabalhou com Forró Sacana, Cordestinos, para citar alguns.

No disco, ritmos como frevo, maxixe, samba, choro, guitarrada paraense e baião. Vale a pena escutar essa pérola, uma belíssima surpresa, neste ano de 2014.