• Imprimir

Em 2013, a cientista e arqueóloga brasileira Niède Guidon foi eleita como o maior nome da Cultura no Brasil, na 12ª edição do renomado Prêmio da Fundação Conrado Wessel. Ela é a idealizadora e diretora da Fundação Museu do Homem Americano, criada em 1986 no Piauí, sobre a ocupação humana na região do Parque Nacional da Serra da Capivara (PI). Como reconhecimento pelo seu trabalho, ela ganhou R$300 mil da Fundação.

O que ela fez com o prêmio? Niède não teve dúvidas: destinou boa parte dessa quantia para acelerar as obras do aeroporto de São Raimundo Nonato, no Piauí. “Paguei o que deveria ter sido pago pelo governo do Estado”, contou Guidon, à revista da Fapesb.

Segundo a pesquisadora, existe uma verba do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a construção do Museu da Natureza no município vizinho de Coronel José Dias. Mas, para que o dinheiro seja liberado, o BNDES exige que o local seja turístico – por isso, é necessário que o acesso ao município conte com um aeroporto público.

Ela explica que o aeroporto de São Raimundo Nonato é registrado como particular e, para que seja homologado como público, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) exige um conjunto de obras no local.

"Existe uma verba do BNDES para a construção do Museu da Natureza no município vizinho de Coronel José Dias. Mas, para que o dinheiro seja liberado, o BNDES exige que o local seja turístico".

A arqueóloga prontificou-se a assumir despesas que seriam feitas pelo governo estadual por conta da urgência da homologação. Niède destinou R$ 100 mil para a contratação de funcionários e compra de materiais. “Foram instalados 16 postes de iluminação, sistema de drenagem do solo, levantamos muretas e limpamos o terreno”, diz ela. O pedido de homologação já foi encaminhado.

Assista ao Roda Viva com a cientista Niède Guidon

Ativista da História e da Cultura
Formada em História Natural pela USP, trabalhou no Museu Paulista, quando tomou conhecimento do sítio arqueológico de São Raimundo Nonato no Piauí, no ano de 1963. Especializou-se em arqueologia pré-histórica, pela Sorbonne, e especialização pela Universidade de Paris I.

Desde 1973, Niede integra a Missão Arqueológica Franco-Brasileira, concentrando no Piauí seus trabalhos, que culminaram na criação, ali, do Parque Nacional Serra da Capivara. Atualmente é Diretora Presidente da Fundação Museu do Homem Americano.

Os achados arqueológicos de Guidon levam a crer que o povoamento do continente americano se deu muito antes do que se acredita de ordinário. Enquanto a teoria mais comumente aceita do povoamento das Américas postula que os primeiros humanos chegaram no continente há 15.000 anos.