Música


Uma foto publicada no Facebook de Tom Zé revelou a reaproximação dele com outro "monstro sagrado da MPB", Caetano Veloso, que ao que parece vai participar do novo disco de Tom Zé - uma sequência do EP lançado em 2013, Tribunal do Feicebuqui.

Os tropicalistas haviam brigado publicamente em novembro de 2008, quando o filho ilustre de Irará(BA) mandou Caetano "tomar no c..." ao dizer que o irmão de Maria Bethânia e "seu grupo baiano" haviam se apossado e se beneficiado "daquilo que era meu".

De acordo com nota do UOL, a confusão começou quando Caetano elogiou o álbum de Tom Zé, "Tropicália Lixo Lógico", em seu blog e recebeu um xingamento em resposta. O palavrão seria uma resposta aos tempos difíceis pelos quais Tom Zé passou, sem receber qualquer ajuda do amigo tropicalista. "Eu não posso aceitar agora o seu colo e do grupo baiano, que durante todos esses anos me separaram até do que era meu, enquanto gozavam todo o prestígio e privilégios", disse Tom Zé na época.

Em resposta, Caetano minimizou a crítica e falou em "ressentimento" de Tom Zé. "Eu não sou o grupo baiano. Eu sou eu. E você não precisa recusar um abraço meu para ser grato a quem o ajudou. Eu gosto de você. Não precisamos desses surtos de ressentimento", disse.

Amigos desde os anos 60, ainda em Salvador, Tom Zé e Caetano gestaram o movimento Tropicália, com a participação de Torquato Neto, Gilberto Gil, Capinam, Gal Costa. Nara Leão e Os Mutantes.

Relembre alguns sucessos da Tropicália de Tom Zé e Caetano: