Música

Emicida, Rael, Tulipa Ruiz e Marcia Castro recebem Baby do Brasil, Caetano Veloso e Tom Zé


No próximo domingo, dia 15 de dezembro, a partir das 16h, os paulistas serão presenteados com um grande show gratuito, no parque do Ibirapuera, em encontro inédito de gerações da música brasileira.

Veja também:

Os paulista Emicida, Rael e Tulipa Ruiz, juntamente com a baiana, radicada em São Paulo, Marcia Castro, se apresentam em conjunto para a plateia externa do Auditório Ibirapuera, com as participações especiais de Baby do Brasil, Tom Zé e Caetano Veloso. A abertura ficará a cargo de Ellen Oléria com participação de Flora Matos. Nos intervalos entre os shows o poeta Emerson Alcade fará intervenções.

Não à toa o evento acontece ao ar livre, no parque mais tradicional da cidade. O objetivo é levar a temática dos direitos humanos para as ruas e dialogar sobre a importância dos espaços públicos como locais de promoção e de vivência da cidadania.

Programação:

16h – Ellen Oléria convida Flora Matos
17h – Emicida, Rael, Tulipa Ruiz e Marcia Castro com participações de Baby do Brasil, Tom Zé e Caetano Veloso

:: Cidadania nas Ruas
Emicida, Rael, Tulipa Ruiz e Marcia Castro com participações de Baby do Brasil, Tom Zé e Caetano Veloso. Abertura: Ellen Oléria convida Flora Matos
Domingo, 15 de dezembro de 2013, às 16h
Plateia externa do auditório do Parque do Ibirapuera - av. Pedro Álvares Cabral, portão 3
Gratuito

Retrospectiva 2013: um voo panorâmico pela nova música brasileira

   Nova geração de artistas vem mudando o cenário da música brasileira, dentro e fora do país

O ano de 2013 já vai se despedindo e a Eleven Culture, em parceria com a revista britânica Jungle Drums, faz um voo panorâmico pelos quatro cantos do Brasil para relembrar o que de melhor aconteceu na safra atual da música brasileira, passeando pelo samba, soul, rock, indie, folk, pop, dub, techno-brega, arrocha, eletrônico, rap, reggae e por aí vai.

Destacamos os lançamentos, as tendências (ou não), quem deixou sua marca esse ano, sempre com um olhar atento às promessas da nova geração que começam a despontar no mercado nacional e internacional. Por tanto, se você andava meio por fora do que vem acontecendo na música contemporânea feita no Brasil, chegou a hora de você começar a curtir.

Alguns deles você já deve ter ouvido falar: Marcelo Jeneci (SP) lançou esse ano seu segundo disco, De Graça (Som Livre); Ellen Oléria (DF), vencedora do The Voice Brasil 2012, estreou na Universal Music com seu terceiro disco de carreira, que leva seu nome; o “rei do arrocha” Pablo (BA), virou fenômeno pop com Fui Fiel (Som Livre); o rapper Emicida (SP) arrebatou a crítica com O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui (Laboratório Fantasma); Filipe Catto (RS) se lançou no estrelato com CD ao vivo e DVD Entre Cabelos, Olhos e Furacões (Universal Music); a Vanguart (MT) assumiu seu lado mais romântico com ‘Muito Mais Que o Amor’ (Deck Disc) e virou trilha de novela da TV Globo; o ex-Los Hermanos Rodrigo Amarante (RJ) decepcionou com o seu debut album solo, Cavalo (Som Livre); Mallu Magalhães (SP) lançou a coletânea Highly Sensitive com lançamento nos EUA; Lucas Santtana (BA) atraiu a atenção da mídia europeia com a turnê do vinil The God Who Devastates Also Cures (Mais um Discos); já a humorista Clarice Falcão (RJ) estreou com o CD Monomania (Sony) e foi indicada ao Grammy Latino como Revelação.

Entre os nomes que já são conhecidos no circuito nacional e que movimentaram 2013, destacaram-se a BaianaSystem (BA), caindo nas graças dos festivais gringos e exportando a sonoridade da guitarra baiana, e a Orquestra Contemporânea de Olinda (PE), representando o Brasil na maior feira de world music do planeta, WOMEX´13, no Reino Unido. Os roqueiros das bandas Vespas Mandarinas (SP), com o CD Animal Nacional (Vigilante), e Nevilton (SP), com Sacode (Oi Música), concorreram ao Grammy Latino de Melhor Disco de Rock Brasileiro. E por falar em rock, a Pitty confirmou que está em estúdio gravando disco de inéditas.

E na enxurrada de lançamentos em 2013 teve ainda: o quarto disco da Cérebro Eletrônico (SP), Vamos pro Quarto (Independente); o segundo da Maglore (BA), Vamos pra Rua (Independente); o segundo da The Baggios (SE); Sina (Vigilante), o segundo e belo disco da Dois em Um (BA), Agora, e a grande surpresa fica por conta da novata Boogarins (GO), com o disco de estreia As Plantas que Curam (Other Music Recording - NY).

Entre as musas da nova geração em turnê pelo Brasil afora, os destaques ficam para Gaby Amarantos (PA) levando seu techno-brega aos EUA e Reino Unido; Céu (SP) brilhando com o show ‘Caravana Sereia Bloom’ e emplacando música na trilha sonora do filme Star Trek – Além da Escuridão, e Tulipa Ruiz (SP) com a turnê ‘Tudo Tanto’, se consolidando como uma das melhores novidades da MPB nos últimos anos.

Veteranos na ativa

E por falar em cantoras, quem sacudiu esse ano foi Gal Costa. No auge dos seus 68 anos, Gal rodou o país lançando o DVD Recanto Ao Vivo 2013 (Universal Music), onde é possível vê-la em plena forma num show moderno cheio de elementos do indie rock e da música experimental eletrônica. Caetano Veloso, que compôs todas as músicas de Recanto e andou se envolvendo em uma polêmica sobre biografias, por sua vez, abocanhou o Grammy Latino 2013 de Melhor Álbum de Cantor-Compositor com seu ótimo álbum Abraçaço (2012 / Universal Music). Seu Jorge, Jota Quest e Roberto Carlos também levaram troféus na premiação.

Ainda relembrando o que os nossos ícones andaram aprontando esse ano, um dos mais célebres nomes da MPB, o mineiro João Bosco festejou seus 40 anos de carreira em turnê pelo país. O ex-Titãs, Arnaldo Antunes, lançou novo CD chamado Disco (Rosa Celeste), projeto que ele foi gravando nos intervalos entre os shows e viagens.

E quem andava meio sumida dos holofotes, Marisa Monte, lotou teatros com a turnê ‘Verdade Uma Ilusão’, na qual é acompanhada por músicos da Nação Zumbi - Lúcio Maia, Dengue e Pupillo. E a Nação Zumbi, por sua vez, anunciou um álbum de inéditas pelo edital Natura Musical. Outra boa notícia veio de Zizi Possi, que vinha lutando há oito anos contra uma rara doença degenerativa na coluna. Uma das grandes divas da MPB deu a volta por cima estreando o show intitulado ‘Tudo se Transformou’.

Divulgação/Se RasgumPúblico vibra no 8º Festival Se Rasgum que reuniu artistas da nova e velha guarda, em Belém (PA) 

Uma nova era

Como se vê, muitas novidades rolaram na música “made in Brazil” em 2013. E quem anda atento às mudanças do mercado fonográfico no país já deve ter percebido a entrada cada vez maior de boas produções vindas do universo chamado independente.

 Sinto que teremos mais música de qualidade e com profundidade, para nichos menores e para públicos que se interessem em consumir (Iuri Freiberg)

Em entrevista à Eleven Culture, Iuri Freiberg, produtor musical gaúcho com mais de 100 discos no currículo, analisa o mercado atual e o legado deixado por 2013. “Acho que estamos saturados do popular que virou Pop. Meio que chegamos ao limite dessa música vazia em conteúdo, com finalidades puramente de entretenimento e comerciais. Sinto que teremos mais música de qualidade e com profundidade, para nichos menores e para públicos que se interessem em consumir”, aposta.

Bruno Nogueira, jornalista e pesquisador pernambucano, também acredita que a música no Brasil caminha para um caminho com menos "tendências" e mais diversidade. “Se a gente avaliar com calma, desde 2001 não tem um grande artista definitivo na música, como costumava acontecer na década de 90 (como rolou com o Los Hermanos, no final daquela década) e 80. Artistas como Michel Teló, por exemplo, tiveram pouquíssima sobrevida além do que tinham potencial”, avalia.

A mudança está mais relacionada a um aumento da profissionalização dos músicos ditos independentes (Bruno Nogueira)

Ex-curador do Festival Abril Pro Rock, Bruno fala ainda sobre a ‘retomada’ da exportação de artistas brasileiros para o exterior. “A mudança está mais relacionada a um aumento da profissionalização dos músicos ditos independentes. Eles estão percebendo certas facilidades de acesso e importância de se trabalhar com o mercado internacional e estão se organizando para fazer isso com mais frequência. Não significa, portanto, uma "abertura maior", mas sim o resultado de um esforço maior”, conclui.

Lucas Santtana, um dos mais promissores nomes da nova geração, tem sido destaque na imprensa
internacional com turnês na Europa 

Nova MPB

O ano de 2013 na música brasileira não foi marcado apenas pelas atuais demandas do nicho comercial, como a moda do sertanejo universitário e o arrocha. Tampouco, ficou marcado pelo brilho de um artista Pop em específico.

Em 2013, houve mais uma confirmação do que há muito já vinha se percebendo: uma nova realidade mercadológica vem acontecendo por fora do sistema das gravadoras e da indústria do entretenimento, com uma lógica nova: mais descentralizada, diversa, em busca da auto-sustentabilidade, em nichos menores e com produções focadas em seus próprios segmentos artísticos. A internet mudou o jogo, democratizou o acesso do público aos artistas que não tocam no rádio pagando o famoso "jabá".  

Uma nova geração de artistas/empreendedores está se lançando pelo mundo afora

Uma nova geração de artistas/empreendedores está se lançando pelo mundo afora - a maior parte deles com apoio de leis de incentivo -, apresentando novas possibilidades sonoras para a música feita no Brasil. E pelo que se viu em 2013, essa turma veio pra ficar.  

Para você ficar ainda mais por dentro das novidades da música brasileira, a Eleven Culture com os parceiros da Jungle Drums, está preparando um especial Top100, com o melhor da nova MPB. Aguarde! 

  • Para falar com a equipe da Eleven, basta enviar um e-mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou seguir nossas páginas oficiais no Facebook e no Twitter

Criolo lança nova música para trilha do filme "Cidade Cinza" que denuncia a censura ao grafite em SP; confira

Não existe grafite em SP? O rapper Criolo, que ficou famoso ao versar que "Não Existe Amor em SP", lançou seu olhar poético novamente sobre a capital paulista, dessa vez, em colaboração ao filme "Cidade Cinza".

O cantor divulgou recentemente a canção “Doum”, parte da trilha sonora do documentário que denuncia os abusos da prefeitura de São Paulo, em relação a arte da grafitagem nas paredes da cidade.

A direção do videoclipe é de Peppe Siffredi e Marcelo Mesquita, que também assina a produção do longa-metragem. “Cidade Cinza” retrata o dia a dia de alguns grafiteiros brasileiros, como OsGemeos, Nina e Nunca.

“A equipe do filme me procurou querendo usar uma música minha na trilha. Eu, na hora, lembrei que tinha uma música em desenvolvimento que poderia servir. Fico feliz por ter feito parte desse projeto tão importante para a cultura de rua no país”, declarou Criolo ao portal UOL. 

Em outubro, Criolo lançou o EP “Duas de Cinco”. Você pode ouvi-lo aqui.

Assista "Doum":

Arnaldo Antunes divulga clipe do primeiro single do novo álbum; assista "Sou Volúvel"

Divulgação

Arnaldo Antunes acabou de divulgar seu novo videoclipe para “Sou Volúvel”, o primeiro single de seu mais recente trabalho, Disco, lançado em setembro desse ano.

Com direção de Vera Egito e Camila Cornelsen, o vídeo foi filmado na vila de Paranapiacaba, distrito da cidade de Santo André, em São Paulo. O “Disco" conta com a colaboração de diversos artistas como Chico Salém (guitarra), Edgard Scandurra (guitarra), Curumin (bateria), Betão Aguiar (baixo), Felipe Cordeiro (guitarra) e Marcelo Jeneci (sanfona) entre outros.

O ex-Titãs segue com a divulgação de seu mais recente trabalho, com shows agendados até o final de dezembro.

Confira abaixo o videoclipe:

Gil, Caetano e Gal Costa vão comandar o Réveillon de Salvador


Durante quatro dias de festa, além de Gil, Caê e Gal, os cantores Gustavo Lima, Saulo, Pablo, Anitta,
Daniela Mercury e a banda Aviões do Forró se apresentam em shows gratuitos para baianos e turistas

Com a reforma da orla da Barra (cartão-postal onde todo ano acontecia a festa da virada na capital baiana), muitos lugares foram cogitados para receber o megaevento, mas essa semana o suspense chegou ao fim. O prefeito ACM Neto anunciou, na manhã da última quarta (27), as mudanças e revelou atrações de peso que vão celebrar o novo ano na primeira capital do Brasil. 

Diferente das outras edições, a programação gratuita de final de ano de Salvador começará no dia 29 de dezembro e segue até 1º de janeiro de 2014, com o tradicional 'Pôr do Som', comandado pela cantora Daniela Mercury.

Todos os shows serão abertos ao público e realizados na Praça Cairu, próximo ao famoso Mercado Modelo, no bairro do Comércio, com palco à beira-mar de frente para Avenida Contorno. Antes do ano novo, o local será palco para as apresentações de Gustavo Lima, Aviões do Forró e Anitta.

Mas o melhor está reservado para a noite da Virada que será comandada por Caetano Veloso, Gilberto Gil, Saulo e "rei do arrocha" Pablo. Outra novidade confirmada veio pelo Twitter de Flora Gil, esposa do cantor baiano. Ela confirmou que a cantora Gal Costa também participará da festa. “Teremos também nossa querida Gal Costa no dia 31/12 / Saulo, Pablo, Gilberto Gil /Caetano Veloso no Réveillon”. Ela ainda completou: “A programação completa do final de ano Salvador será anunciada na primeira semana de dezembro! Vamos fazer uma linda festa para os baianos!”, contou Flora em seu microblog.

Ainda segundo o prefeito de Salvador, a queima de fogos dos soteropolitanos será tão bonita quanto a que acontece na festa de ano novo da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Pra ir entrando no clima, assista aos vídeos abaixo:

Caetano no clipe de 'A Bossa Nova é Foda':


Gilberto Gil em 'Concerto de Cordas e Máquinas de Ritmo':


Gal Costa em 'Recanto Escuro':